Pular para o conteúdo principal

Tom Lobo Vermelho - O Relato Sincero de Um Antigo Sofista. (Recebido Espiritualmente)


      Como começar esta Mensagem Espiritual... Mensagem de um Ser Humano que há mais de 100 anos terrestres abandonou seu casulo de carne e osso e muitas reflexões, na mente acelerada???

      O meu Amigo Poeta está apreensivo porque, apesar de ter estudado Filosofia por conta própria nesta vida, hesitou muito em abrir passagem interdimensional para mim. Mas ele já escreveu poeticamente sobre Filosofia em outras vidas e eu estive conversando com ele fora do corpo físico, quando Espíritos desencarnados vêm encontrar os Espíritos encarnados. Portanto, ele vai escrever sobre coisas que já comentei com ele, anteriormente, em nossos encontros astrais.

      Todos já sabem isso: O Filósofo é o Amante da Sabedoria. Muito verdadeiro e profundo. Mas nós, Filósofos ocidentais, racionais demais em sua grande maioria, descartamos desde sempre a Lei de Reencarnação e a Lei de Causa e Efeito. E quando se ignora esses Fatos Universais, a base filosófica de qualquer Pensador já está corroída e carcomida desde o princípio de seus estudos e reflexões. Vou contar aqui um pouco de minha história, para que entendam minha última trajetória terrestre. É só uma pincelada de uma existência minha lá atrás, para que tenhamos lenha para escrever.

     Estive filosofando na Grécia Antiga. Eu era um Filósofo Sofista. Vendia minhas "verdades" a quem me pagasse melhor. Uma hora eu dizia sim, outra hora dizia não. Gostava de argumentar e deixar meu público de boca aberta. Achava todos um bando de ignorantes. E como o chamado "ego" era racionalmente muito grande, também amava combater outros Filósofos, cínicos ou não cínicos. Amante REALMENTE da Saberia eu só vi um na Grécia Antiga... Seu nome: Sócrates.

      Eu estava velho e perto da morte física e minhas ideias cínicas já estavam consolidadas em mim. No final dessa vida estava, portanto, muito azedo e com medo de morrer. É, confesso: A morte física me deixava com muito medo e minhas pregações de décadas não me ajudavam em nada. Até que um dia, em praça pública, a famosa Ágora, eu vi um pequeno grupo de jovens sentados e em silêncio, assistindo atentamente a um jovem falar. Aproximei-me e também sentei. Pensei comigo: "Ah! Mais um sabichão querendo ser Sábio... Deixa comigo! Vou ouvir toda sua argumentação e assim que ele acabar, eu vou desmentir tudo o que ele disse e fazê-lo passar uma vergonha danada que ele nunca mais vai querer falar em público!"

     Mas assim que comecei a ouvir sua voz melodiosa e alegre, suas palavras que saíam dançando no vento e entravam direto na Alma de todos seus ouvintes, meu Ser deu o alerta e, de uma maneira intuitiva, senti-me na presença de um VERDADEIRO Sábio. Suas palavras sobre os Deuses soavam em forma de UNIDADE CÓSMICA. Ele falava abertamente sobre as Vidas Sucessivas e a Lei de Causa e Efeito. Aquilo me machucou muito, pois tudo que eu pregava foi por água abaixo. Lágrimas de dor brotavam de meus olhos e chorei ali na frente de todos. Sócrates, então, parou seu discurso e veio até mim e colocou um manto em mim, como me agasalhando da situação vexatória interior em que me encontrava. Ele sabia o que estava acontecendo comigo; aliás, Ele sabia o que se passava com o Coração de todos ao seu redor. Ele foi um poderoso Médium entre uma terra que se proclamava conhecedora de todos os mistérios do Universo e o Mundo Espiritual, Matriz de todas as coisas existentes.

     Acabou sua Preleção Divina e todos estavam com lágrimas nos olhos. Era como se todos os Deuses da Grécia Antiga estivessem dialogando com todos, e com cada um em particular. Cada um aprendia, ali naquele momento especial, aquilo que deveria ser ÚTIL e PRÁTICO para sua vida cotidiana. Não havia palavra saída da boca de Sócrates que deixasse de ser absorvida pelas Consciências ouvintes. Seu carisma era intenso e magnetizante, era um LADRÃO DE CORAÇÕES. 

     Como sempre, Sócrates, ao final de sua preleção, abraçava a todos e fazia, então, chistes inocentes com todos, a fim de descontrair o ambiente. Não era de maneira sisudo ou politiqueiro como Platão o pintou em sua vasta Obra. Não! Ele era Humano e Espírito, ao mesmo tempo. Um VERDADEIRO Mestre mesmo.

     Pois bem: Ao final desse encontro, quando Ele me abraçou e me disse para não ter medo da morte, eu estremeci e o abracei mais forte, como pedindo ajuda que estava precisando. Ele, lendo meus pensamentos, falou suavemente: "Se se entregar aos Deuses, Deus vem encontrar você, meu Filho Querido!" Nossa! Chorei mais ainda e mais ainda o abracei. Fiquei um tempo nesse estado que não sei descrever. E Ele, pacientemente, me abraçou como um Pai Espiritual, alguém que parecia me conhecer de longa data. Saltei-me do VERDADEIRO Sábio e sai correndo...

     Saí correndo para longe porque a vergonha tomou conta de mim. Tudo o que eu achava que sabia estava abalado. Minha Concepção "Cósmica" de vida era quase tudo engano de minha mente fria e racional. E confesso também: a INVEJA, que já estava enraizada em meu Ser, floresceu conscientemente para mim, pois me senti todo trevoso e tremendamente inferior a Ele. A seguir, apareceu o Senhor Ódio e toda sua família ilusória.

    Um tempo depois desses fatos relatados aqui, voltei ao Mundo dos Deuses. E também voltei ao Mundo dos Encarnados, diversas e inúmeras vezes, como todos vocês que me ouvem agora. Quase sempre como Filósofo, pensando e discutindo sobre os fatos de sofrida existência humana. Sofrida existência humana para a grande maioria da população da Terra...

    Esta minha última vida física, na Alemanha, foi a minha vida terrestre, depois de uma vida que tive na extinta Lemúria, a mais significante para meu Ser. Posso dizer, após ter tido várias reuniões com meus Mentores Espirituais, que resgatei débitos antiquíssimos que tinha com muitos Espíritos, como Pensador alemão. Ideias geram Energia, penso que vocês Espiritualistas dispensam qualquer explicação sobre isso. Pois bem: Mas, como a grande maioria esmagadora de seres humanos, em minha área de atuação, falhei e cometi enganos em muitos pontos da minha Obra Filosófica. Resumindo, sendo direto e sem enrolação fria e racional: Confundi as Sábias Palavras Cósmicas do Iluminado Jesus Cristo com a carcomida pregação barata e difusão de ideias absurdas e infantis de padres e pastores da época! Aquilo para mim beirava o buraco da latrina do Universo e eu os detonei de todas as maneiras possíveis. Mas todo esse Poder do qual falei, escrevi, berrei aos quatro cantos do mundo começaram a me fazer mal para meu corpo e mente... Mulher... Ah! A mulher...

     Mulher... Nenhuma que se encaixava apareceu em minha vida interior, que estava recheada de muitas palavras, mas, ao mesmo tempo, sem um GRANDE SENTIDO DE ESTAR VIVO! E agora falo aqui o que, até onde sei, nenhum pesquisador sobre mim sabe: Minhas miríades de filosofias sobre o PODER mexeram com minhas energias na base da coluna e isso, aliado a uma pré-disposição genética de meus antepassados e contatos físicos com mulheres de "má reputação", fizeram com que espirros fortes de Kundalini subissem até o topo de minha cabeça. Aí eu passei os últimos anos de minha existência física em frangalhos. Eu, o "Grande Pensador", dependendo de pessoas simples, até analfabetas, para cuidarem de mim. Mesmo não consciente cerebralmente, meu Espírito estava atuando e refleti sobre tudo o que havia escrito para a humanidade. E, pela primeira vez nesta passagem pela Terra, pedi sinceramente ajuda a Deus! Sim, a palavra Deus foi pronunciada por meu Espírito. Clamei com todas as minhas forças para que Ele me libertasse daquela situação deprimente em que me encontrava. Poucos dias depois desses raiozinhos de Luz, meu corpo físico voltava para as entranhas da Mãe Terra.

     Voltei ao Mundo Astral em frangalhos, era estava em pedaços energéticos e muito desgastado. Parecia que estava afundando em um grande buraco negro; sentia-me como se fosse uma espécie de lodo escorrendo pelo ralo da cozinha suja. Tinha momentos de lucidez e via muita gente de branco e cores que não me lembro de ter visto na Terra. Todas elas me pediam para pensar Nele, O Senhor do Universo. Foi o que comecei a fazer, como uma criancinha que está aprendendo a rezar inocentemente com seus pais. Até que um dia...

     Até que um dia, após muita conversa e consolo e puxões de orelha de vários bondosos Guias Espirituais, já bem melhor de minha Consciência e pleno de que era um SIMPLES Espírito, Ele apareceu meu leito de quarto. Com aquela voz macia de um VERDADEIRO Pai Cósmico, ele acomodou a manta que me cobria e falou:


     _____ Oi! Como está passando, meu amado Filho?


     Olhei assustado e surpreso para aquele Espírito que transmitia uma Paz que sempre busquei para mim... Era Ele, o Sábio Sócrates... Não consegui falar nada, pois as lágrimas tomaram conta de minhas retinas; apenas tive o impulso de me ajoelhar perante aquele Sábio e pegar suas mãos e beijá-las, como um filho que pede benção ao seu pai, a um pai que não vê há um bom tempo após uma longa, distante e dura jornada. Ele deixou a situação acontecer. Quando me refiz, ele me levou a um lindíssimo jardim, no centro hospitalar  em que me encontrava. Sentamos em um banco e Ele começou a falar sobre o Criador e sua Infinita Obra Universal. Falou da Unidade Cósmica, que deve ser o pronunciamento de todo Filósofo, e contou também que estivera me orientando em vários momentos de minha última Obra de Pensamentos, que realizei naquele momento da Alemanha. Então, pela primeira vez realizei dentro de mim o VERDADEIRO SIGNIFICADO DE SUA MÁXIMA: SÓ SEI QUE NADA SEI!!! A maior parte dos meus acertos na minha existência devo a Ele, FONTE DE INTUIÇÃO ESPIRITUAL. 

     Posso dizer que estou bem agora. E também digo com Coração aberto: Super-Homem? Cito três que vivem em meu Ser Divino: Moisés, Sócrates e Jesus Cristo. Super-Homem? Qualquer um que realizar o Amor Incondicional em seu Coração Espiritual. Eu? Ignorante precisando aprender o ABC de Deus, meu Pai Amantíssimo.

     Wagner é um dos meus Irmãos Espirituais. Eu o amo muito, mas viajar nas melodias de Beethoven, Mozart, Vivaldi e outros gênios da Música Clássica é também um ofício constante de meu Espírito. E agora vou dizer algo que pode surpreender quem lê minhas obras e vê minhas fotos sisudas. Nesses últimos anos, tenho acompanhado meu amigo Poeta que me serve de Médium agora neste exato momento, e tenho tomado gosto por outros estilos musicais que, quando encarnado nem imaginava... O Rock and Roll tem"pegado" na minha Consciência e estou adorando, assim como a Força e o Poder dos Índios das Florestas Brasileiras.

     É... Sem a Música a vida seria um erro, um grande erro...
     Por isso, estou sempre sintonizando com a Música da Câmara de meu Coração Espiritual, onde Deus tem tocado muito e eu O aplaudido mais ainda!!!

     Este é o Relato Sincero de Um Antigo Sofista, agora sempre em constante Estado Interior que não mais me abandona:

     SÓ SEI QUE NADA SEI!!!

     Só me resta desejar um Grande Abraço a todos vocês. E uma feliz Passagem e Aproveitamento Espírito-Carnal, também!!!

     De seu irmão ignorante cosmicamente e desejo de sempre estar com Deus, Nosso Pai, A Eterna Fonte de Amor Incondicional!!! 

    Friederich Nietzsche 

Tom Lobo Vermelho*

*Tom Lobo Vermelho pseudônimo de Washington Silva que é poeta e ignorante cósmico, e também Amante de todas as Músicas do Senhor Bom Deus, especialmente o Rock and Roll!!! 06/06/3013

Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: 
www.youtube.com/soldoeverest 

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest