Pular para o conteúdo principal

Perdoar pode preservar nossa saúde...


No livro No Mundo Maior, cap. X, diz Calderaro, um sábio mentor:
“O ódio diariamente extermina criaturas no mundo, com intensidade e eficiência mais arrasadoras que as de todos os canhões da Terra troando a uma vez. É mais poderoso, entre os homens, para complicar os problemas e destruir a paz, que todas as guerras conhecidas pela humanidade no transcurso dos séculos.”
Mas, essas observações, não são só para os que revidam as ofensas, mas também para os que ficam na vontade de revidar, de esganar o ofensor, mas que acabam engolindo a própria ira. Bebendo seu próprio veneno, destilado pelo ódio, causando-lhe grandes desequilíbrios.

O ressentimento vai minando (diminuindo) nossas energias e enfraquecendo os mecanismos imunológicos (que nos deixam imunes, protegidos, das doenças).

Há uma quantidade imensa de males físicos e psíquicos resultantes do auto-envenenamento, resultado do cultivo de mágoas no lar, na rua, no local de trabalho, na escola . . .

O ódio produz reações perturbadoras em nosso comportamento e nos enferma. O campo de vibração é tão negativa que a espiritualidade não consegue se aproximar para ajudar. Divaldo P. Franco diz que o perdão, deixou de ser uma virtude teológica (religiosa) para ser uma terapia.

Muitas pessoas afirmam perdoar, mas a maioria que faz esta afirmativa, faz só da boca para fora, e que mais cedo ou mais tarde acabam mostrando variadas formas de revide, porque não é sincero, não é do fundo do coração.

Por exemplo, aquele perdão onde dizemos:

- Perdôo, mas não esqueço o mal que me fez! - (rancor)
- Perdôo, mas não quero vê-lo nunca mais! – (condenação)
- Perdôo, mas lamento ter me envolvido com esse (a) infeliz! – (menosprezo)
- Perdôo, mas Deus há de castigá-lo! – (maldição)
- Perdôo, mas antes lhe direi uma verdades! – (pretensão)
- Perdôo, mas deixa ela (e) vir me pedir alguma coisa! – (vingança)
Em qualquer dessas alternativas estamos destilando o nosso ressentimento que vai nos envenenando.
O melhor mesmo, é não ter que perdoar.

E para não precisar perdoar, é só usarmos a fórmula mágica que chama-se COMPREENSÃO.
Porque ninguém é propriamente mau. Somos todos filhos de Deus. Não podemos exigir das pessoas mais do que podem dar. Há mais fragilidade que intencionalidade nos prejuízos que estas pessoas nos causam.

A compreensão dispensa o perdão.

Porque, quem compreende não se ofende, entende as limitações humanas, e enche-se de misericórdia (compaixão).


Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest 
Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…

Bruno J. Ginemes - Aprenda a abrir o seu fluxo de bênçãos.

Neste momento em que você lê este texto você pode estar passando por umas das seguintes fases : a)Está com problemas, em um período de sofrimento ou conflitos; b)Está com crie de identidade, sem entender bem o seu propósito na vida, sem saber que rumo seguir; c)Está em um período de extrema acomodação, procrastinando as atitudes que podem lhe levar para um novo patamar, além disso é possível que esteja se autoboicotando para não dar novos passos em busca de metas diferentes. Mesmo que a sua vida corra bem, ainda sim, sabe que poderia estar fazendo mais por você e pelo mundo; d)Está em depressão, sem forças para lutar, sem energia para criar ou sem vontade de viver; e)Está com raiva das situações que anda acontecendo contigo, sentindo revolta e percebendo o mundo com o entendimento de que alguma coisa errada está acontecendo com você; f)Sentindo que tudo é injusto, que as oportunidades não vem, que as pessoas não são legais com você, que o amor verdadeiro é uma ilusão dos filmes e que parece…