Pular para o conteúdo principal

Eda Cecília Marini - Emoções e Espiritualidade.


Sempre que se fala em emoções, imediatamente faz-se ligação com algo passional, intempestivo, perturbador e até proibido. Devido às tradições culturais, aos credos, seitas ou religiões, emoção é sinônimo de intemperança, paixão, descontrole, perigo e, por incrível que pareça, em alguns casos, sujeira.

Já chegaram a ser definidas como o lado negro do ser humano; como tal, deviam ser reprimidas e suprimidas, elegendo-se o comportamento racional – calculista e frio – como o modelo ideal para um ser humano forte e equilibrado.

A sabedoria antiga de várias raças, contida em seus escritos milenares, sempre indicou que emoções são forças energéticas próprias da essência do ser, provenientes da Inteligência Universal. Por isso mesmo, fazem parte do Espírito, como ferramentas próprias ao uso para sua evolução.

Para se aproveitar todo o potencial e bom uso de uma ferramenta, faz-se mister conhecê-la: sua finalidade, sua construção e modo de uso, assim como sua funcionalidade. Ex.: para se usar bem uma faca e sem riscos de se cortar, é preciso saber para o que serve, do que e como é feita e como usá-la.

Assim é com as emoções, ferramentas energéticas do espírito, que impulsionam e desencadeiam atitudes, sentimentos, sensações e comportamentos que levam o indivíduo a uma mudança de padrão, seja ela da ordem que for: material ou espiritual.

Em toda energia há força, ação, a qual alavanca os acontecimentos. E, se emoção é energia, ela também é força e ação, criando novos fatos e situações.

O “xis” da questão está exatamente em aceitar sua existência como tal, e aprender a conhecê-las, convivendo sem conflitos, cara a cara, em todos os aspectos e condições em que se apresentam.

Quem nega a força da coragem frente a um desafio aparentemente impossível? Frente à injustiça? Quem nega a força da raiva que nos leva a nos defender quando agredidos? E não é a raiva uma emoção tão forte que conduz ao ódio, à vingança e até à morte, inclusive podendo causar também a morte daquele que está sentindo a própria raiva?

E essa força é tão grande que pode ser exercida sem ao menos se levantar um dedo, somente com a força do pensamento e do desejo… do olhar…do tom de voz…Por aí, constata-se como a força das emoções é coadjuvante poderoso na evolução completa do Homem, quando usada com sabedoria.

Emoções reprimidas, recalcadas, remoídas – a própria composição das palavras já demonstra a condição da energia em questão: re = duas vezes – são energias represadas, portanto acumuladas e que, fatalmente, se exteriorizarão de modo inadequado, em momentos impróprios, muitas vezes direcionando-se a fatos, pessoas ou situações que nada têm a ver com a reação.

É doloroso ver o que o indivíduo muito controlado produz em sua vida e em seu corpo; aqui, controlado e reprimido são sinônimos de cristalizado em suas convicções e comportamentos, inflexível e irredutível em seus julgamentos, conceitos e atitudes. Criam-se inimizades, solidão; o vitimismo e a autopiedade se tornam regras de vida como saída, tornando este indivíduo uma pessoa chata e de difícil convivência.

As doenças físicas se instalam confortavelmente, mostrando, no corpo, os núcleos das energias pesadas, condensadas e lá fixadas. A doença é a válvula que indica o nível de pressão dentro da panela, leia-se, do indivíduo. Pressão alta, dores musculares, doenças cardiovasculares, doenças auto-imunes, problemas de articulação e de coluna vertebral são alguns dos sintomas de energia emocional reprimida e cristalizada.

Que potência temos ao nosso uso! Que super-ferramenta o Universo nos proveu! Somos capazes de materializar a energia em nós!

Por outro lado, emoções desenfreadas – resumo de vaidade, orgulho, autoritarismo, pretensão, ambição desequilibrada – são como uma manada de touros em uma plantação de flores: um arraso só. Um tirano arruína tudo e todos por onde passa, desde uma família até uma nação; usando a força de sua vaidade, da crença e confiança em sua superioridade para alcançar seus objetivos, é drástico, antiético, cheio de egocentrismo e pretensão, e, do alto de seu pedestal, na plena certeza de sua soberania, humilha, destrata e derruba as instituições e ânimos.

Mais uma vez, que força! Embora mal usada, é preciso reconhecer que é uma energia de grande poder!

A Inteligência Universal, em sua suprema sabedoria, deu esta energia ao Homem juntamente com a razão, inteligência e arbítrio, para que este a usasse com lucidez e equilíbrio. O Homem deixou de ser puramente instinto (animal) para ser emoção (hominal).

Nada foi criado sem finalidade e função.

Confirmando o que diz a tradição - fomos criados à imagem e semelhança de Deus - o grande Jesus define com segurança:” Vós sois deuses”, reafirmando a origem cósmica da humanidade e, portanto, estabelecendo que todas as forças e energias divinas originais estão contidas na essência espiritual do Homem.

Aprender a usá-las e administrá-las é parte fundamental da evolução da raça humana. É observando impulsos, analisando sensações, refletindo sobre as reações frente à motivação, corajosamente enfrentando resistências e tabus, que se aprende a conhecer a ferramenta energética cujo nome é emoção, e a fazer uso dela positivamente, a favor do aprimoramento interior, numa verdadeira e intensa expansão consciencial que leva à comunhão com o Universo Maior.

É preciso desmistificar os velhos conceitos e vencer as resistências que levam a humanidade a solapar o sentir. Sim, pois emoção tem como sinônimo a sensação.

Prazer, alegria, medo, tristeza, dor, ódio, raiva, compaixão, plenitude, paz, ansiedade, impotência ou segurança: encarar tais emoções/sensações, dar-se o direito de senti-las com a finalidade de descobrir suas origens e analisá-las e assim reformulá-las maduramente, de modo a utilizar sua força em prol de um comportamento renovado.

Sem culpa, sem medo ou severas auto-cobranças, sem sofrimento ou punição. Mas com lucidez e coragem.

Sentir prazer! Sim, prazer!!! O prazer da vida e do viver; o prazer da alegria, da descontração; da sensualidade, da sexualidade, da amizade e da fraternidade.

O prazer de um morno entardecer, do canto de um pássaro, da vitória sobre um desafio; de uma comida gostosa, da leitura de um livro; da dança, da música e da arte...

Sentir e viver o prazer do amor verdadeiro, da compaixão, do poder, da força, da expansão da consciência!

Sentir e perceber a intensidade da força da raiva e do ódio e usar tais impulsos para construir novos comportamentos, funcionais e prósperos

É preciso ter sempre a clareza de que através desta força criam-se formas mentais e materiais, construtivas ou prejudiciais – é o atributo divino existente em todo ser humano.

Por isso, emoções e sensações são espirituais.

Saber usá-las é ser espiritual, é espiritualizar-se, é estar dentro do contexto da ação conjunta com as forças cósmicas.

É ter coragem de praticar a divindade e estar ligado à Fonte Maior.

Como dizia Jesus, é ser um com Deus. É ser deus...


Eda Cecília Marini


Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…

Bruno J. Ginemes - Aprenda a abrir o seu fluxo de bênçãos.

Neste momento em que você lê este texto você pode estar passando por umas das seguintes fases : a)Está com problemas, em um período de sofrimento ou conflitos; b)Está com crie de identidade, sem entender bem o seu propósito na vida, sem saber que rumo seguir; c)Está em um período de extrema acomodação, procrastinando as atitudes que podem lhe levar para um novo patamar, além disso é possível que esteja se autoboicotando para não dar novos passos em busca de metas diferentes. Mesmo que a sua vida corra bem, ainda sim, sabe que poderia estar fazendo mais por você e pelo mundo; d)Está em depressão, sem forças para lutar, sem energia para criar ou sem vontade de viver; e)Está com raiva das situações que anda acontecendo contigo, sentindo revolta e percebendo o mundo com o entendimento de que alguma coisa errada está acontecendo com você; f)Sentindo que tudo é injusto, que as oportunidades não vem, que as pessoas não são legais com você, que o amor verdadeiro é uma ilusão dos filmes e que parece…