Pular para o conteúdo principal

Wagner Borges - Toques de discernimento na borda da senda espiritual*


(Quando o Coração Chama e o Sol da Consciência Bate na Cara!)

Você ainda se lembra da canção de sua alma?...
Ou anulou sua capacidade de escutar o som da vina da verdade?
Sim, como muitos outros, você se deixou levar...
E, agora, o sol da consciência bate em sua cara!

Você ainda é capaz de olhar para além do seu próprio umbigo?...
Ou continua achando que tudo gira à sua volta - e que a vida é só isso?
Ah, quem viu o seu olhar de outrora, sabe bem o brilho que havia em você.
Porque você olhava com olhos de Amor - e se lembrava de Krishna.

Sim, o Senhor dos Olhos de Lótus estava em seus pensamentos...
E você se emocionava quando ouvia sua canção - em seu coração.
Mas, hoje, você acha que tudo isso foi uma fase mística do seu passado.
Mesmo com algo apertando seu peito, você finge não saber...

Você acha que suas mãos só tocam o que é de carne?...
E onde está aquela Luz que brilhava em seus toques de cura espiritual?
Talvez, você tenha apagado certas coisas de sua mente...
Mas, o seu coração não se esquece - porque ele sabe mais do que você pensa.

Sabe o quanto sua alma está sofrida - e fragmentada de tanta anulação.
E percebe as sombras que acompanham o seu viver.
Ah, preste atenção... O sol da consciência está batendo na sua cara!
Porém, será que você ainda suporta a Luz de frente?...

Você afirmou que os doutores do mundo jamais viram algo espiritual...
E que, dissecando cadáveres, jamais encontraram evidências de espírito algum.
E você se escorou nisso para congelar a sua espiritualidade e se esquecer...
No entanto, quem pode curar esse aperto em seu peito e o vazio do seu olhar?

Que poder do mundo poderá devolver-lhe a Luz perdida?...
E quem poderá erradicar as sombras secretas do seu viver?
Que bisturi poderá cortar sua inércia espiritual e seus tumores psíquicos?
Ah, ninguém compra discernimento - e nem consegue vencer o próprio coração.

Você deixou as coisas do mundo cortarem suas asas - e renegou o próprio voo.
E, agora, vai continuar só no seu umbigo e viajando no lombo de seu orgulho?...
Mesmo com o coração agoniado e o sol da consciência batendo na sua cara?
(O Amor é como um fogo espiritual... E quem se fecha, esfria a própria alma).

P.S.:
Você se esqueceu de muitas coisas, mas o seu coração ainda se lembra...
Sim, ele sente saudades dos toques sutis dos mentores espirituais.
E sente saudades de Krishna...
(E isso não se explica, só se sente).

(Dedicado a você, que não prestou a devida atenção naquele ensinamento profundo de Jesus, que dizia o seguinte: "De que adianta a alguém ganhar o mundo, se perder a própria alma?")

Paz e Luz.

Wagner Borges - mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 12 de setembro de 2012.

- Nota:
* Fiz esses escritos logo após ter visto, no plano extrafísico, durante uma experiência fora do corpo, um lance de pesado assédio psíquico sobre uma pessoa (que, outrora, trilhou a senda espiritual com dedicação e, atualmente, renega tudo isso e até fica com raiva se alguém menciona o fato). E, ao longo dos anos, eu já vi isso acontecer com tanta gente...
E não estou falando de alguém se afastar de um grupo espiritual com o qual não tem mais afinidades, não. Estou falando de gente que renegou a Luz e até mesmo se voltou contra tudo da Espiritualidade (e, com isso, abriu brechas cármicas e espirituais horrrosas em sua jornada, propiciando a entrada de entidades sombrias no perímetro psíquico de suas vidas).
Além disso, vi outras pessoas que, inclusive, bandearam de lado e passaram a fazer magia para o mal, seja por motivos de poder - ou seja, seu ego grande -, ou por interesse em querer levar vantagem em alguma coisa.
A senda espiritual não é fácil, nunca foi!
E quem quer seguir nela, precisa de têmpera forte para aguentar o tranco da Luz operando profundas transformacões em seu Ser, pois a senda não é uma pessoa, um lugar ou uma doutrina.
A senda é consciência! E isso é no coração de cada um...
E cada um é o que pensa, sente e faz.
Ah, Krishna, quem terá a coragem de olhar para o sol da consciência batendo de frente na própria cara, e dizer: "Senhor, nada é meu. Tudo é seu, inclusive, eu"?
Obs.: Enquanto eu digitava essas linhas, lembrei-me de um texto antigo. Então, posto o mesmo na sequência (quem sabe, talvez sua leitura ajude a complementar bem esses escritos de hoje?)


Para ver vídeos e ouvir áudios acesse a sessão do Wagner Borges em nosso Exclusivo Canal Sol do Everest no Youtube - www.youtube.com/playlist?list=PLFC3C6B292A9EE691 

Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest


Acesse o site do I.P.P.B (Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas): www.ippb.org.br

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…