Pular para o conteúdo principal

Jefferson L. Orlando: Solidão, Isolamento e Unidade.


Viver bem consigo é maravilhoso. Poder ser feliz e ter a alegria na vida por conta própria e depender somente de si é melhor ainda.

Mas será que é possível ser feliz sozinho?

É interessante para nossa evolução como seres humanos e principalmente para nossas consciências imortais estar solitários, isolados, reclusos sem conviver com as outras pessoas?

Será que o ser humano não tem necessidade de conviver em sociedade, relacionar-se com outras pessoas, interagir com novas situações e com pessoas diferentes?

Por que será que há milhares e milhares de anos na história da humanidade o grande salto para o desenvolvimento dos humanos foi a criação da “sociedade”. A ciência moderna através da arqueologia declarava que a civilização se originou aproximadamente 3.000 anos atrás através de suas descobertas, porém, a cada nova descoberta este parâmetro vai se ampliando.

Atualmente a arqueologia moderna fez novas descobertas na Turquia, Göbekli Tepe*, e seus achados que são simplesmente incríveis datados de aproximadamente 11.000 anos. As fundações deste templo religioso no topo de uma montanha, a 15 km de Şanlıurfa, no Sudeste da Turquia, são incontestáveis. Göbekli Tepe é um templo extraordinário, ou melhor, uma série de templos dos quais muito pouco está escavado ainda.

Além disso, o complexo arqueológico turco é mais sofisticado.  Suas pedras gigantescas são cortadas com precisão e apresentam baixo-relevos de animais variados: cobras, raposas, escorpiões, javalis e bandos de gazelas.  Construído há 11.600 anos, e 7.000 anos antes das pirâmides do Egito,  Göbekli Tepe, prima por maior sofisticação na construção do que se imaginava para a época, quando comparamos este a outros sítios posteriores.  Hoje, é considerado o primeiro grande monumento arquitetônico da “humanidade”.

Descobrir que povos de caçadores, pescadores e apanhadores de frutos foram capazes de construir Göbekli Tepe é como descobrir que alguém havia construído um avião 747 com um estilete”. E, no entanto, lá está o templo fora do contexto temporal a que lhe atribuímos.

A ciência sempre, sempre irá se desdizer, o que era “uma verdade hoje e incontestável”, amanhã é poeira e um outro patamar é criado, uma nova verdade incontestável é criada pela própria ciência novamente e assim recomeça tudo de novo.

Precisamos encontrar a ciência divina em nossos corações, em nossas almas. Não é para perder os pés do chão também, mas ficarmos atentos (lúcidos) na imensidão do universos de coisas que estão ao nosso redor. Se rapidamente pensarmos que somente em nossa Galáxia, existem Bilhões de Sois, automaticamente pensamos na existência de bilhões de sistemas solares iguais ou similares ao nosso e como a nossa Galáxia que abriga bilhões de sistemas solares, existem Trilhões delas (e isso até onde a Astrologia, Astrofísica, Astrobiologia moderna conseguiu mapear). Precisamos ver o tamanho dessa realidade e a dimensão infinita da criação onde estamos inseridos.

Tudo isso faz pensarmos, refletirmos a importância da história do convívio entre seres humanos vivendo em sociedade. O convívio em sociedade é crescimento, conhecimento, aprendizado, troca, compartilhamento e uma necessidade fundamental para nossa evolução como seres humanos e principalmente com espíritos.

Vamos pensar nestas palavras com um olhar diferente, um foco alternativo do que estamos “acostumados” a pensar ou principalmente agir.

A solidão e o isolamento afastam os seres humanos de suas verdadeiras origens, que é compartilhar, aprender, crescer e se desenvolverem juntos em uma única intenção, Evolução.

Todos os Espíritos vivendo juntos mais uma vez de muitas já vividas em muitos corpos, mundos, planos e realidades. Agora vivendo mais uma experiência nesta jornada encarnatória no planeta chamado Terra.

Seja presente, participe desta história, não se isole ou sinta solidão, pois nunca, nunca estivemos sozinhos em nenhum instante se quer. Pode ter certeza disso.

Busque auxilio se não conseguir sair de estado, pois ninguém, ninguém vence na vida sozinho. Sempre precisamos dos outros e do todo para crescer.

Vou terminar este texto com dois pensamentos maravilhosos do Professor Hermógenes** que tem uma simplicidade, profundidade sem igual e uma sabedoria incrível. Gosto muito dele, pois sempre estou buscando a essência divina nas coisas simples da vida.

“Entrego, Confio, Aceito e Agradeço”

“A verdadeira liberdade está na unidade. Eu preciso deixar de me sentir diferente dos outros. Cultivar o Amor. O amor reaproxima, vence a distância e a ignorância”

Fiquem com um grande abraço..

Amor
Determinação
Confiança

Jefferson L. Orlando
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest




Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…