Pular para o conteúdo principal

Jefferson L. Orlando: A Lua e Pedro


A Lua e Pedro

Certa noite Pedro resolveu caminhar pela estrada do lago sob a luz das estrelas e da Lua. Era uma noite maravilhosa e fazia tempo que Pedro não caminhava a noite sob um céu tão estrelado e com a Lua tão iluminada.

Pedro, então parou perto do lago onde nadava desde sua infância e do lado da macieira que viu crescer e olhando para o céu fixou seus olhos para a Lua.

Seus olhos ficaram maravilhados com tanta beleza no céu.

A Lua estava tão perto que Pedro teve a impressão que poderia tocá-la.

Sua luz era tão brilhante e tão forte que parecia que tocava na sua pele.

Foi quando lembrou que deixou uma escada ao lado da macieira, para pegar algumas maçãs maiores que ficam na copa e pensou alto:

- Vou pegar a escada e trazer aqui para frente e subir nela.

- Vou subir nela, degrau a degrau até o topo da escada e assim ficarei mais próximo da Lua.

E assim Pedro, pegou a escada que estava ao lado da macieira, trouxe para frente do lago, subiu degrau a degrau e lá em cima realmente ficou mais próximo da Lua.

Neste momento o silêncio era absoluto, só existiam duas presenças em destaques naquele instante, uma era a Lua e a outra era Pedro, em um momento único de contemplação e união.

Pedro em cima da escada, no topo dela sentiu seu coração batendo muito forte e em seus pensamentos muitas imagens surgiam, foi quando uma imagem passou e paralisou sua visão, fazendo Pedro lembrar que tudo era possível, bastava somente ACREDITAR e CONFIAR.

Como era DIVINO lembrar que naquele exato momento estava vivendo uma experiência única, porém tinha a sensação que já tinha vivido este momento em uma outra época, em uma outra vida, como se fosse um “Déjà vu”, quase como se fosse exatamente a mesma cena e então lembrou do que seu velho e sábio Pai ensinou ainda jovem, sobre a existência imortal, nossa passagem pela Terra e novamente pensou alto:

- Eu não SOU Pedro, eu ESTOU Pedro, eu não SOU CORPO, eu ESTOU CORPO, eu não SOU CARNE, eu SOU ESPÍRITO.

- Eu posso então até tocar na Lua, basta eu LEMBRAR quem eu verdadeiramente SOU, de ONDE eu vim e quem verdadeiramente me CRIOU.

- EU SOU LUZ, EU SOU AMOR, EU SOU PLENITUDE e SOU UMA PARTE DE DEUS.

Então quando Pedro ainda sentia seu coração batendo forte, seus pensamentos em uma VIBRAÇÃO elevada e sua CONSCIÊNCIA em estado de graça, esticou seu braço e alcançando tocou na Lua...

Foi um instante que pareceu uma eternidade, O TEMPO não passava, era algo DIVINO, foi uma sensação incrível que durou uma ETERNIDADE levando Pedro a ter certeza que TUDO está no TODO e o TODO está no TUDO, transformando Pedro em uma ÚNICA COISA, mostrando a ele novamente que TUDO e TODOS estão contidos em uma única CÉLULA DIVINA.

E assim aconteceu o encontro da LUA e PEDRO sob o CÉU ESTRELADO e os olhares atentos de seus AMIGOS ESPIRITUAIS que acompanham nesta jornada chamada “vida”.

Amor
Determinação
Confiança


Jefferson L. Orlando


Site: www.soldoeverest.com.br
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…