Pular para o conteúdo principal

Mauro Kwitko: Uma proposta de expansão para a Psicologia e a Psiquiatria.


A Psicoterapia Reencarnacionista é a Reencarnação no consultório psicoterápico, a Terapia da Reforma Íntima. É um tratamento de alguns meses, com consultas de 1 hora de duração intercaladas com sessões de regressão de 2 horas. Ela tem a finalidade de trazer à Psicologia e à Psiquiatria uma possibilidade de expansão nunca antes imaginada. A Reencarnação é agregada aos conceitos psicológicos e psiquiátricos, criando uma nova maneira de encarar os conflitos de todos nós e as doenças mentais. Com a Reencarnação, a infância deixa de ser considerada o início da vida e passa a ser vista como a continuação de nossa vida eterna; a nossa família não é mais um conjunto de pessoas que se uniram ao acaso por laços afetivos e, sim, um agrupamento de Espíritos unidos por laços kármicos; as situações que vamos encontrando no decorrer da vida não são aleatórias e, sim, reflexos, conseqüências, decorrências de nossos atos passados, necessidades para nosso projeto evolutivo espiritual.

A Psicologia atual, herdeira da concepção não-reencarnacionista, enxerga nossa vida apenas desde a infância e, por isso, limita seu campo de ação a uma fração mínima da nossa existência. Trabalha com um conceito equivocado que é a Formação da Personalidade, pois afirma que não existíamos antes. Considera, então, que nossas características de personalidade originam-se lá no “início da vida”, bem como nossos sentimentos negativos, pela conjunção de fatores genéticos, hereditários e ambientais. Tudo se originou lá, obrigatoriamente, pois nada havia antes.
 
Mas e as nossas encarnações passadas? Na nossa vida encarnada anterior não tínhamos uma personalidade? Evidentemente que sim, então, não é razoável e de bom senso pensar que somos a continuação daquele que fomos nessa vida anterior à atual? Isso derruba o conceito de Formação de Personalidade e cria um outro conceito, revolucionário, evolucionista, clarificador, o de Personalidade Congênita, um dos pilares básicos da Psicoterapia Reencarnacionista.

Algumas pessoas reencarnaram para lidar com questões morais, como tendências a roubar, enganar, mentir, trapacear, atributos de um Ego autônomo, míope, dissociado do seu Mestre Interior; outros reencarnaram para lidar com características pessoais que afetam mais a si mesmos, como a timidez, a mágoa, o medo, a introversão; algumas pessoas aqui estão para libertar-se da raiva, que faz mal a si e a outros. Cada um de nós está aqui, no Astral Inferior, para encontrar suas inferioridades, que freqüentemente traz consigo há centenas ou milhares de anos, tendo passado por muitas encarnações em que sua atuação no sentido de evolução, de libertação, tem sido aquém do que poderia ter sido. Uma das finalidades da novíssima Psicoterapia Reencarnacionista é ajudar as pessoas a melhor aproveitarem suas encarnações, no sentido da busca da purificação, da sua volta para o Todo.

A Regressão para a Psicoterapia Reencarnacionista tem duas finalidades: terapêutica (desligamento) e consciencial. Além do aspecto clássico do desligamento de situações traumáticas do passado, para melhorar ou curar os sintomas das fobias, do transtorno do pânico, as depressões severas, as dores físicas sem solução, sensações intensas de solidão, de abandono, etc., a Regressão Terapêutica (Método ABPR) quer oportunizar às pessoas algo muito importante: encontrarem a sua Personalidade Congênita, o pilar dessa nova Escola. Nós somos como temos sido nas últimas encarnações, ou seja, quem é bravo e agressivo já era assim há centenas de anos, e veio para curar isso; quem é medroso e passivo já era assim e veio para curar isso; quem é triste e magoado já era assim e veio para curar isso; quem é preguiçoso e irresponsável já era assim e veio para curar isso; enfim, cada um é como era e veio para curar-se. Essa é a verdadeira finalidade da Reencarnação, é a busca da Reforma Íntima, e as pessoas saberem disso pode oportunizar o seu real aproveitamento da sua atual encarnação.

Para a Psicoterapia Reencarnacionista, as regressões têm também essa finalidade: conscientizar a pessoa de que vem sendo de uma certa maneira há centenas ou milhares de anos e que aquela característica que lhe incomoda (medo, insegurança, raiva, sentimento de rejeição, etc.) não veio de sua infância atual, não foi causada pelos “vilões”, geralmente pai e mãe, e sim, ele vem sendo assim, sentindo assim, agindo assim, há muito tempo, e é para isso que vem reencarnando, descendo para a Terra, para mudar esse padrão, e se fizer isso estará aproveitando essa curta passagem; se não fizer, ou apenas um pouquinho, estará perdendo tempo.

Outro ponto importante: nós não terminamos a regressão logo após o final da situação traumática, e sim, utilizamos a regressão completa, que vai desde a situação traumática até a morte, continuando com o desencarne, e até a pessoa recordar sua subida para o Astral, até estar se sentindo muito bem lá, quando já não sente mais aquele medo que sentia, aquela raiva, aquele sentimento de rejeição, aquela solidão, aquele medo, a dor da facada, do tiro, etc.

No Mundo Espiritual, existe o Telão, comandado pelos Seres superiores de lá; aqui na Terra tem a Regressão, que deve ser também comandada por eles, pois existe a Lei do Esquecimento e ela não deve ser infringida, pois é uma circunstância do Espírito reencarnado que, se reencarnasse sabendo do seu passado, certamente não agüentaria o peso dessa memória, seja em relação ao que lhe foi feito como também ao que fez em outras épocas. Imaginem se soubéssemos quem nós e nossos pais, filhos, demais parentes, conhecidos, fomos e fizemos em encarnações passadas; seria praticamente impossível nossa convivência! E a busca dos resgates, das harmonizações, seria muitíssimo prejudicada se não houvesse o Esquecimento. Por isso, quando o Espírito reencarna vem com o seu passado oculto dentro do Inconsciente, e isso deve ser respeitado, ou seja, vem para não saber quem foi e o que houve no passado.

Mas a Terapia de Regressão é uma técnica criada e incentivada pelo Mundo Espiritual para ser utilizada no Plano Terrestre, um beneficio para o Espírito encarnado, e isso que pode parecer uma contradição, pode ser conciliado, desde que seja observada a Ética em relação ao Esquecimento.
 

A Regressão deve ser comandada pelo Guia Espiritual do paciente e não pelo terapeuta, essa é a ética da regressão realizada por nós da Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista (www.abpr.org), criada em 2004 por um pequeno grupo de terapeutas em Porto Alegre, e que vem crescendo, atualmente com Cursos de Formação em 4 estados do Brasil e, em breve, em outros países.



* Mais um “post” no Blog Sol do Everest do Mauro Kwitko, que esclarece dúvidas sobre a Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica (método ABPR - Conduzida pelos Mentores Espirituais).

Contatos p/ Atendimentos: 


- Site Profissional:
 www.soldoeverest.com.br
- E-mail: 
jefferson@soldoeverest.com.br 
- Cel.: (11) 9 7345-7878.
- Endereço: End. 1: Rua Santa Cruz, 2009 - Vila Mariana (Próximo as estações do Metrô Linha Verde - Santos-Imigrantes e Alto do Ipiranga) 

                   End. 2: Rua Dona Ana Pimentel, 225J – Água Branca – São Paulo – Próximo ao Parque da Água Branca - Espaço Astrolábio Centro Terapêutico

Para ler mais artigos sobre a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressões Terapêuticas pelo método ABPR (Sessões de Telões), Vidas Passadas, Reencarnação, Terapia, acompanhem através do meu Blog da Psicoterapia Reencarnacionista em São Paulo: http://psicoterapia-reencarnacionista.blogspot.com.br/


O Blog da Psicoterapia Reencarnacionista em São Paulo, tem como objetivo principal a ampliação, divulgação e esclarecimentos deste magnífico trabalho codificado pelo Mauro Kwitko, do mundo espiritual para o consultório.


Para ver vídeos e ouvir
 áudios do Mauro Kwitko, acesse o Canal Sol do Everest no link: www.youtube.com/soldoeverest

Para conhecer mais sobre o Mauro Kwitko, acesse:

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…