Pular para o conteúdo principal

Wagner Borges: Viajando Espiritualmente com o Andarilho de Luz - I


Imagine um ambiente extrafísico pesado, umbralino*, carregado de energias desagradáveis e de espíritos atormentados, onde sopra continuamente uma intensa ventania cinzenta e se escutam lamúrias perdidas na noite dos tempos.

Em meio à ventania zunindo terrivelmente, com pequenas partículas energéticas açoitando o próprio ambiente, como se fossem muitos grãos de areia arremessados violentamente pelo ar cinzento, você divisa vários espíritos sendo jogados para todos os lados. Eles estão esfarrapados e gritando, perdidos na loucura que os fez plasmar tal ambiente em torno de si mesmos, fruto direto das atrocidades que cometeram em vida, e que os acompanhou além da morte, dentro deles mesmos, como culpas terríveis, agora ejetadas para fora e plasmando um ambiente umbralino à sua volta.

Em meio a esse ambiente dantesco, bem no centro da ventania cinzenta, surge a figura de um homem alto e forte, que permanece firme no ar, atravessando as camadas densas em volta. Ele aparenta ter uns 45 anos, cabelos louros e barba clara cerrada. Só dá para ver o seu semblante e os cabelos esvoaçando no vento. Do pescoço para baixo, sua aparência é de um corpo de luz. Mas o principal nele são os olhos: como brilham em meio àquela atmosfera cinzenta.

No geral, sua figura manifesta uma aura de firmeza e compaixão. Ele é uma fortaleza consciencial, um mestre espiritual, um médico da alma, um andarilho de luz.

No meio daquele inferno cinzento, ele é pura serenidade com firmeza de propósitos.

Fico quieto e presto atenção no que ele está fazendo ali, enquanto procuro controlar minhas emoções, para não cair em lágrimas e não perder a excepcional lucidez do momento.

Vejo-o deslizar em meio à atmosfera cinzenta e sinto que ele está fazendo um grande esforço para se manter condensado energeticamente em tal plano. Sozinho, ele aprofunda o olhar extrafísico (paravisão) e localiza no meio da ventania cinzenta os espíritos atormentados, arremessados violentamente em meio às formas-pensamento dantescas que enxameiam o ambiente, como se fossem figuras fantasmagóricas flutuando à deriva.

Daí, ele começa a aplicar vigorosos passes energéticos no meio do vento, e os espíritos sofredores são atraídos em sua direção. Um a um, ele os projeta vigorosamente para cima, bem alto, onde se abriu um portal luminoso (uma passagem entre planos, um atalho energético), por onde eles passam e somem deste plano, para serem atendidos por outros amparadores nos ambientes assistenciais do Astral.

Fico olhando, maravilhado, o seu trabalho: um ser de luz pescando os espíritos na ventania e arremessando-os para o alto, para a LUZ DO AMOR QUE CURA INCONDICIONALMENTE!
Observo-o arrebatar muitos espíritos, e tudo isso sozinho, segurando a barra naquele plano denso, super atento ao que fazia, com cuidado e compaixão nos seus movimentos energéticos vigorosos.

A essa altura, vendo essa assistência extrafísica sendo feita com tal competência e qualidade, sou tomado por uma grande admiração sadia por esse médico das almas.

Nesse momento, ele levanta o olhar em minha direção e me olha diretamente nos olhos. Então, sou invadido por uma onda de Amor indescritível, que me preenche completamente de uma alegria serena, junto com uma sensação de firmeza e energia incríveis. O brilho de seus olhos derrama bálsamos curativos e energizantes em todo o meu Ser. Sinto que estou sendo vivificado energeticamente.

Em meio a isso, percebo algumas imagens do passado dele, há milênios atrás, quando ele era médico e atendia os pobres e desvalidos, aqueles doentes sujos e  chagados que ninguém queria por perto. Pois ele os atendia com toda atenção e carinho. Costumava viajar como andarilho pelas antigas aldeias dos povos nórdicos, atendendo aqui e ali, sempre dando apoio aos pacientes.

Ao fim dessa vida, que foi sua última estadia na Terra, ele continuou o seu atendimento nos planos extrafísicos, sempre atendendo os espíritos desvalidos nos umbrais espirituais. Sempre trabalhando sozinho e atendendo nos ambientes mais difíceis do Astral inferior.

Ele, o médico das almas, o andarilho das estrelas, que agora me enche de Amor e Luz com um simples olhar sereno.

P.S.:
Ele, um mestre sereno e anônimo, que sustenta uma barra pesada sozinho.
Ele, um mestre da Luz, que galgou seu alto nível ajudando os desvalidos dos dois mundos, o visível e o invisível.
Ele, o andarilho de luz, que o mundo dos homens tristes não conhece, e que jamais será reverenciado pela devoção das pessoas, pois ele trabalha anonimamente, no silêncio que ama incondicionalmente, que ajuda a todos e que jamais julga alguém nem condena coisa alguma, só cura e transmite aquela paz que não é desse mundo.
Ele, o curador secreto, sem nome e sem fama, sem seguidores, sem alarde, sem
ego, sozinho no meio das trevas conscienciais, cheio de compaixão e atenção.
Ele, o andarilho da luz, que mesmo no meio de um trabalho desgastante no umbral, ainda assim me viu e me encheu de um Amor que não sei explicar, só sentir.
Ele, um servidor do Grande Espírito, ao qual ficarei eternamente grato pelo exemplo de firmeza e compaixão na prática.
Ele, que me deu um presente secreto em seu olhar luminoso, que carregarei para sempre dentro de meu coração.
Ele, sobre o qual nada mais posso dizer, pois as palavras são muito pobres para fazer jus ao seu nível maravilhoso.
Ele, o andarilho de luz, que arrebatou os espíritos no meio da ventania cinzenta, que me encheu de Amor sereno e que me disse mentalmente:
"Nunca desista dos objetivos sadios e criativos.
Jamais deixe a ingratidão alheia lhe ferir nem dê guarida à mediocridade em seu Ser.
Só dependa de si mesmo e busque a Luz do eterno dentro do coração.
Não julgue ninguém e ajude quem puder, sempre com dedicação e plena atenção.
Ande pelo mundo como um servidor do Alto.
Simplesmente, seja Luz!"

- Wagner Borges - sujeito com qualidades e defeitos, que não sabe como agradecer ao Grande Arquiteto Do Universo por todas as chances de crescimento consciencial que recebe.

Jundiaí, 04 de abril de 2005.

- Notas:
* Umbralino - relativo ao Umbral, o plano extrafísico denso.

Obs.: Enquanto passava a limpo esses escritos, lembrei-me de alguns ensinamentos espirituais, que selecionei de fontes diversas para uma apostila antiga, e me veio a vontade de reproduzir alguns deles aqui, ao final do Andarilho de Luz. Seguem-se os mesmos na sequência.

- Ensinamento dos Anais do Tempo:
"E agora, nós caminhamos pelas estrelas... sozinhos,
Com pensamentos de amor.
As criaturas da noite sussurram melodias e
O vento assobia suave no meu ouvido;
E nós já percorremos esse caminho antes
Eu, bobo...
Algumas vezes pensei que andava sozinho."

- Ensinamento de Krishna:
"Trazes em ti mesmo um amigo sublime que não conheces. Pois Deus reside no interior de todo o homem, mas poucos sabem encontrá-lo. O homem que oferece seus desejos e suas obras, em sacrifício, ao Ser de onde procedem os princípios de todas as coisas e por quem o universo foi formado, obtém a perfeição. Porque aquele que encontra em si mesmo sua felicidade e sua alegria, e também sua luz, é uno com Deus. Ora, sabe tu: a alma que encontrou Deus está livre de renascimento e morte, da velhice e da dor, e bebe a água da imortalidade."

- Ensinamento de Pitágoras:
"Escutai em vós mesmos e olhai no infinito do espaço e do tempo. Lá retumbam o canto dos Astros, a voz dos números, a harmonia das Esferas. Cada sol é um pensamento de Deus e cada planeta um modo desse pensamento. Almas! É para conheceres o pensamento Divino que desces e subis penosamente a estrada dos sete planetas e seus sete céus."

- Ensinamento de Lao-Tsé:
"Quem conhece os outros é inteligente.
Quem conhece a si mesmo é iluminado.
Quem vence os outros é forte.
Quem vence a si mesmo é invencível."

- Provérbio chinês:
"Espere o melhor, prepare-se para o pior e receba o que vier."

- Reflexão de Fernando Pessoa:
"O Universo não é uma idéia minha.
A minha idéia de Universo é que é uma idéia minha.
A noite não anoitece pelos meus olhos,
A minha idéia da noite é que anoitece por meus olhos.
Fora de eu pensar e de haver quaisquer pensamentos,
A noite anoitece concretamente
E o fulgor das estrelas existe como se tivesse peso."

- Ensinamento do poeta Kabir:
"Quem és tu?
De onde vieste?
Onde habita o Supremo Espírito?
E como ele joga com todas as coisas criadas?
O fogo encontra-se na madeira;
Mas quem subitamente o desperta?
Depois o lenho se converte em cinzas,
E para onde vai a força do fogo?
O verdadeiro guru ensina que Ele
Não tem limite e nem finitude.
Kabir diz: Brahma (O Criador) ajusta sua linguagem
À compreensão de seu ouvinte."

- Ensinamento de Jesus:
"Se vossos guias vos disserem: - o Reino está no céu, então as aves os precederam; O Reino está no mar, então os peixes vos precederam. Mas, o Reino está dentro de vós e também fora de vós. Se vos conhecerdes, sereis conhecidos e sabereis que sois filhos do Pai Vivo. Mas, se não vos conhecerdes, vivereis em pobreza e vós mesmos sereis essa pobreza."

- Ensinamento de Buda:
"Muito acima do perfume do sândalo, do incenso, do lótus e do jasmim está o perfume da sabedoria."

- Ensinamento de Luz no Caminho:
"Antes que os olhos possam ver, devem ser incapazes de lágrimas. Antes que o ouvido possa ouvir, deve ter perdido a sensibilidade. Antes que a voz possa falar na presença dos mestres, deve ter perdido a possibilidade de ferir. Antes que a alma possa erguer-se na presença dos mestres, é preciso que seus pés tenham sido lavados no sangue do coração."

- Ensinamento do espírito André Luiz:
"Entrega a Deus o esforço que fazes em benefício de outrem, porque milhares de amigos, através de vidas numerosas, entregaram a Deus o bem que fizeram por ti."

- Ensinamento de Sanat Khum Maat:
"O Grande Arquiteto do Universo é mais alto do que toda altura; mais profundo do que toda profundeza; mais vasto do que toda vastidão. No entanto, Ele prefere viajar pelos vales secretos do coração espiritual."


Para ver vídeos e ouvir áudios do Wagner Borges, acesse o Canal Sol do Everest no link:www.youtube.com/soldoeverest 


Para acessar o site do I.P.P.B (Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas): http://ippb.org.br/


Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…