Pular para o conteúdo principal

Wagner Borges - Amor no coração - Aurora no olhar...



(O Toque Espiritual de um Deva* Numa Noite de Domingo)

Ainda agora, aqui em casa, enquanto eu meditava e ponderava serenamente sobre algumas coisas, senti a presença de um Ser de Luz junto a mim. Ele tocou nos meus ombros e, imediatamente, desceu uma onda de energia agradável por todo meu corpo.
Eu não o via, mas sentia sua presença majestosa no ambiente. E também sabia que ele trazia algo do Alto - um  presente celeste.
Então, ele me disse, em Espírito e Verdade:
"Irmão, escuta.
O teu coração te chama...
Na linha do Amor Que Ama Sem Nome.
Porque o Céu também fala aos homens.
E isso é em teu coração.
Então, escuta - e escreve...
Com todo teu coração."
Bom, eu fiz o que ele me sugeriu.
E os motivos disso são justos e de acordo com a Luz.
E, mais do que ele - e eu mesmo -, quem sabe disso é a Presença**.
Eu só sei agradecer o presente.
É isso. Então, que esses escritos cumpram sua função...
E que seus eventuais leitores leiam tudo com olhos brilhantes.
Sim, com o olhar do amanhecer...

* * *

Quem ama, porta a Luz do coração no semblante e na maneira como vê o mundo.
Por isso, os antigos celtas diziam que o olhar de quem ama tem o brilho do amanhecer... E também ensinavam que isso era um presente.
Sim, um presente da Presença que está em tudo!
Porque a aurora do olhar revela aquilo de que o coração também está cheio.
E isso é a Luz. Por isso, quem ama sente alegria - e transborda...
Ah, isso é a cheia da Luz desaguando no mar da consciência.
E não há  ninguém que consiga mensurar o que é isso.
Não se compra. Não se vende. Não tem tempo ou lugar.
Não se explica... Só se sente.
E faz a aurora transbordar pelo olhar.
É o brilho do Amor. E não há nada igual.
E, talvez, só os seres de Luz é que percebam tal riqueza.
Porque o semelhante atrai o semelhante!
A Luz chama a Luz. E o Amor chama o Amor.
É sintonia. É coisa de alma para alma.
Não depende da forma. E nem da mente.
É coisa do coração. E vira sol no olhar...
É presente. E quem reconhece isso, agradece à Presença.
Porque não há nada igual. É riqueza de consciência.
E, mesmo na escuridão, faz o Ser caminhar firme e lúcido.
Porque a Luz do amanhecer está no olhar de quem ama.

P.S.:
Há uma Luz que brilha mais do que bilhões de sóis juntos.
É a essência da alma.
Essa é a Luz que brilha no coração.
(E que transborda pelo olhar de quem ama***).

Gratidão.
Paz e Luz

- Wagner Borges - mestre de nada e discípulo de coisa alguma - agradecido ao deva que tocou nos centros energéticos dos meus ombros e me fez escrever sobre a riqueza do Amor e da Luz no Ser.
(Ah, como eu gostaria que, por aquelas vias misteriosas e maravilhosas do Alto, o toque luminoso do deva também viajasse junto com esses escritos - em Espírito e Verdade - como um presente secreto para todos, por obra e graça da Presença...)
São Paulo, 26 de março de 2012.

- Notas:
* Deva - do sânscrito - Divindade; Ser de Luz; Entidade Celeste; Anjo.
** A Presença - metáfora celta para o Todo que está em tudo. Quando os antigos iniciados celtas admiravam os momentos mágicos do alvorecer e do crepúsculo, costumavam dizer: "Isso é um assombro!"- E assim era para todas as coisas consideradas como manifestações grandiosas da Natureza e do ser humano. Ver o brilho dos olhos da pessoa amada, a beleza plácida da lua, a alegria do sorriso do filho, ou o desabrochar de uma flor eram eventos maravilhosos. Então, eles ousavam escutar os espíritos das brumas, que lhes ensinaram a valorizar o Dom da vida e a perceber a pulsação de uma PRESENÇA em tudo.
A partir daí, eles passaram a referir-se ao TODO QUE ESTÁ EM TUDO como a PRESENÇA que anima a Natureza e os seres. Se a luz da vida era um assombro de grandiosidade, maior ainda era a maravilha da PRESENÇA que gerava essa grandiosidade.
Perceber essa PRESENÇA em tudo era um assombro! E saber que o sol, a lua, o ser amado, os filhos, as flores e a Natureza eram expressões maravilhosas dessa totalidade, levava os iniciados daquele contexto antigo da Europa a dizerem: "Que assombro!"
Hoje, inspirado pelos amigos invisíveis celtas, deixo registrado aqui nesses escritos o terno assombro que sinto ao meditar na PRESENÇA que está em tudo. E lembro-me dos ensinamentos herméticos inspirados no sábio estelar Hermes Trismegisto, que dizia no antigo Egito: "O TODO está em tudo! O Inefável é invisível aos olhos da carne, mas é visível à inteligência e ao coração."
O TODO ou A PRESENÇA, tanto faz o nome que se dê. O que importa mesmo é a grandiosidade de se meditar nisso; essa mesma grandiosidade de pensar nos zilhões de sóis e nas miríades de seres espalhados pela vastidão interdimensional do Multiverso, e de se maravilhar ao se perceber como uma pequena partícula energética consciente e integrante dessa totalidade, e poder dizer de coração: "Caramba, que assombro!"


Para ver vídeos e ouvir áudios do Wagner Borges, acesse o Canal Sol do Everest no link:www.youtube.com/soldoeverest 


Para acessar o site do I.P.P.B (Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas): http://ippb.org.br/ 

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest