Pular para o conteúdo principal

Black-White Snow - Filhos de manitu – IV (Recebido espiritualmente por Wagner Borges)


Os animais têm sua origem no mesmo lugar de onde surgem todos os seres: o Coração do Grande Espírito.

É de lá que eles vêm... E é por isso que nos encantam: são pedacinhos vivos de Manitu. São filhos d’Ele! E, assim como nós, também são centelhas vitais da Grande Luz que está em tudo.

E quem cuida de algum desses bichinhos, está cuidando de mais um Ser forjado no Grande Amor.

Quem tem um animalzinho desses em casa, na verdade, ganhou um presente do Grande Espírito. Pois recebeu d’Ele, por empréstimo, um pedacinho vivo da natureza.

E que responsabilidade é cuidar de um filhinho de Manitu...

E o recado de hoje é esse: quem tem um bichinho em casa, que cuide direito do seu presente.

Que, na infância ou na velhicedeles - e também na saúde ou na doença -, cada um cuide bem, com carinho e responsabilidade, dos filhinhos de Manitu.

E que, se possível, ore aos guardiões espirituais deles, para que eles sempre orientem para o melhor...

E, assim, que o homem, irmão mais velho, cuide dos bichinhos do Grande Espírito. E ganhe sabedoria e compreensão.

Que os ame e seja amado por eles, e sinta-se feliz com o presente.

E, na hora da partida deles, que o homem ore, não pelos bichinhos, que são cuidados por seus guardiões espirituais e levados ao plano espiritual para seguirem seus caminhos, mas, por si mesmo, para aguentar seguir a vida sem o presente junto...

Que ore ao Grande Espírito, pedindo inspiração e alegria para continuar com sua vida em paz... E que saiba que os bichinhos continuam vivos nas pradarias celestiais e, muitas vezes, o visitam.

E, em outros momentos, até mesmo o protegem espiritualmente, sob o comando dos guardiões extrafísicos. Porque,aquele que ama os bichinhos, também é muito amado pelos Seres celestes.

Então, para todos aqueles que sabem que os bichinhos são presentes de Manitu, eu deixo uma saudação de irmão nativo: HOW!

E que o Grande Espírito abençoe a todos.

Mitakuye Oyasin!*

- Black-White Snow –
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges - São Paulo, 24 de Junho de 2011.)

* Mitakuye Oyasin: expressão de saudação dos índios Sioux, dos EUA.
Obs.: Para os leitores que gostam de temas xamânicos, sugiro uma visita ao site do nosso amigo Vítor Hugo França (participante do Grupo de Estudos e Assistência Espiritual do IPPB - e responsável pela parte administrativa), que faz um trabalho de esclarecimento muito bom nessa área. O endereço do mesmo é www.vozdoselementos.com.br   


- Nota de Wagner Borges: Black-White Snow é um xamã pele-vermelha desencarnado que aparece ocasionalmente para mim. É um grande manipulador de energias e conhece bem a arte das experiências fora do corpo, além de ser dotado de um bom humor contagiante. Na ocasião em que ele me passou esses escritos, eu “estava de molho”, com o pé direito machucado e muito inchado, devido a um acidente em casa - uma batida com o tornozelo na quina do armário do banheiro. Devido à dor, e também ao efeito do remédio antiinflamatório que tomei, eu não conseguia dormir direito e estava muito incomodado.
Foi então que ele apareceu repentinamente no quarto, em meio a um clarão luminoso e direcionou-se para os pés da cama. E aí, ele riu e começou a aplicar passes energéticos no meu pé machucado. Em determinado instante, ele literalmente “enfiou” os dedos de suas mãos dentro dos dedos do meu pé – ou seja, interpenetrou-os -, e deu uma sacudida no duplo energético do mesmo. E logo depois, ele repetiu o mesmo procedimento no meu pé esquerdo.
Não resistindo à tentação, perguntei a ele por qual motivo ele havia “enfiado” as suas mãos nos meus pés. E ele, como sempre, bem simpático e bonachão, riu e disse-me, mentalmente: “Eu só estava verificando se não havia alguma energia pesada agarrada no seu pé, ou se tinha alguma magia ruim, tentando se aproveitar do seu desconforto momentâneo. Aproveitei e verifiquei o outro pé, só para prevenir. Mas, não tem nada. É só o problema da pancada no pé e a dor e inchaço decorrentes. Tenha paciência e descanse bastante, para não forçar a área atingida. E mantenha a mente positiva e ore ao Grande Espírito, que sempre sabe de tudo.
Aproveitando essa visita, eu vou lhe falar sobre algumas coisas. E depois, se assim desejar, escreva e ventile esses apontamentos para os seus leitores. Mas faça isso amanhã, quando se levantar. Pode dormir tranquilo, pois você não se esquecerá. E eu sei disso porque falarei diretamente ao seu coração. Apenas relaxe e capte a mensagem, com a força do seu espírito e a graça do Grande Espírito.”
Então, eu fechei os meus olhos e fiz uma prece ao Alto, enquanto ele projetava mentalmente esses apontamentos conscienciais em meu coração.
Logo depois, ele novamente riu e fez um gesto com as mãos, literalmente abrindo uma passagem luminosa na parede, um atalho ou janela por entre os planos; um tipo de portal interplanos , por onde entrou e sumiu...
E eu fiquei ali, deitado e tranquilo, sentindo a alegria dele nas minhas energias, e também agradecido pela atenção que ele me deu no meio da noite, quando eu estava com muita dor e sozinho, sem dormir ou poder andar direito e com dificuldades até mesmo para ir ao banheiro ou à cozinha, para tomar água. E, finalmente, adormeci e descansei.
No dia seguinte, melhorei um pouco e escrevi tudo, sem esquecer nada do que ele me passou. E depois, ainda levei alguns dias sem poder andar direito e com o pé inchado e doendo bastante. E como moro sozinho, isso dificultou demais a minha locomoção em casa, até mesmo para as coisas mais simples. Mas a alegria dele permaneceu comigo nesse tempo e me ajudou a ter a devida paciência com esse percalço que passei.
Como ele mesmo disse, fiquei com a mente positiva e não perdi o bom humor, mesmo passando dor. Afinal, era só o pé que estava inchado, não minha consciência. E o meu coração continuava cheio de alegria.
E eu agradeço a ele, Black-White Snow, e ao Grande Espírito, por tudo.


Para ver vídeos e ouvir áudios acesse a sessão do Wagner Borges em nosso Exclusivo Canal Sol do Everest no Youtube - www.youtube.com/playlist?list=PLFC3C6B292A9EE691 

Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Machado de Assis - Eterno parênteses em aberto...

"Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. 

Se definir é se limitar. 

Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar." 

Machado de Assis

Site:www.soldoeverest.com.br
Site no Somos Todos Um: www.stum.com.br/st13651
Canal Sol do Everest: www.youtube.com/soldoeverest

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…