Pular para o conteúdo principal

Mauro Kwitko - Tristeza e Regressão a Vidas Passadas.


Uma moça de 20 anos vem consultar-se comigo e me diz que sente uma tristeza muito grande, uma solidão, um aperto no peito, muita vontade de chorar e pensamentos de morrer, muita angústia! Com 16 anos teve uma depressão muito forte e desde lá vem se tratando com antidepressivos; sente melhoras, mas essa tristeza, essa angústia, essa solidão não passam... Se fica sozinha em casa vem um desespero, parece que está presa, sente-se como que enjaulada...
Oportunizamos a ela uma sessão de regressão para saber se essa tristeza, essa sensação de solidão, vinham de alguma vida passada, e ela realmente encontrou uma situação do seu passado em que estava assim, em que ela foi internada em um Hospital, como louca, foi separada de sua família e ficou lá até morrer. Depois do desencarne foi levada ao Mundo Espiritual onde recuperou-se e ficou bem. Mas como aquela situação foi muito traumática, ela manteve uma sintonia até hoje, ou seja, estava vivendo a sua vida atual em seu Consciente e aquela situação em seu Inconsciente. Com a recordação até o final, até o desencarne, até subir ao Mundo Espiritual, até tudo passar e ela sentir-se bem, foi realizado o desligamento daquela vida passada e sua sensação de tristeza, de solidão, de abandono, melhorou naturalmente. Ela já está muito melhor.

Seu relato: “Não consigo respirar direito... meu peito tá apertado, tô com muito medo! As pessoas tão indo embora, vão me deixar aqui, sozinha... É um Hospital; ninguém vem falar comigo, eles acham que eu sou louca... O que fiz de errado pra merecer tanto sofrimento? Meu marido não me quer mais, não vem mais me ver... como isso dói... as pessoas não querem mais saber de mim... Queria voltar pra casa, ficar velha lá, mas tô aqui, ficando velha aqui... meu corpo pesa... é tão triste... eu era tão bonita, agora tô aqui, sozinha, nesse quarto de Hospital, sem ninguém... Acho que tô presa, não falam comigo, parece que ninguém me vê, ninguém me escuta... Se eu soubesse que ia ser assim, não teria me casado, não teria tido filhos, não teria amado... eu gostava tanto dele, ele era tão lindo, minha mãe dizia que ele não prestava, queria que eu estudasse, mas eu só queria ficar com ele... Fico aqui o dia inteiro, nessa cadeira, na cama, não quero mais comer, quero morrer, mas isso não acaba nunca... Tô aqui, essa velha feia, que horror! Acho que eu fiquei louca, me tratam como uma velha louca... Acho que tô vendo meu velório, flores em volta do meu corpo... odeio eles, sentem pena de mim... agora minha família vem, claro, tô morta mesmo, não vou causar mais problemas... Tem uma moça, ela eu sei que gostava de mim, ela tá tão triste, e tem uma menina, acho que é filha dela, chora tanto, e eu não posso nem abraçar ela, dizer que eu vou pra um lugar melhor... é a única que vinha me visitar... vai ficar com essa corja, essa família, eu odeio eles, ela vai sofrer tanto... Tão levando meu caixão, me sinto mais leve, aquele frio passou, vejo um homem de branco, parece tão bom, pegou na minha mão, a gente tá indo embora, tudo vai ficando tão pequeno... Vou ficando melhor, mais leve... esse lugar é tão lindo, tão claro, o cheiro é tão bom, nunca vi um lugar tão lindo, tantas flores... Vou ficando bem, me recuperando, tudo vai passando... Estou bem agora, não sinto mais nada de ruim”...

Vejam que a recordação dos fatos, desde a situação traumática numa vida passada, até a morte do corpo físico, a lembrança do desencarne e da subida para o Mundo Espiritual - continuando a recordação até estar recuperada, livre dos sentimentos que tinha na vida anterior, até estar sentindo-se bem - é o suficiente, promove um completo desligamento da encarnação passada. Não realizamos catarses, reprogramações, etc., apenas a recordação, mas até a pessoa referir estar bem, lá no Mundo Espiritual! Chamamos a isso de “Regressão Completa” e é maravilhosa para a melhoria ou cura das fobias, do pânico, de depressões fortes, dores, etc.

E atentem para a ética na TVP, pois nunca incentivamos o reconhecimento de alguma pessoa na regressão, o que, infelizmente, é feito por um grande número de terapeutas de regressão no mundo todo. Consideramos isso uma intervenção na Lei do Karma, uma infração à cosmoética. Outra característica da regressão pelo método ABPR (Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista – www.abpr.org) é que a pessoa recorda uma ou duas vidas passadas por sessão e não sete ou oito vidas, como é realizado por alguns terapeutas de regressão, sem desligar convenientemente a pessoa de nenhuma! Terapia de Regressão não é tour pelo passado... Não é recordar por recordar, para saber... É para promover um adequado desligamento. E nós da ABPR não conduzimos a rememoração, não dirigimos a recordação para onde queremos, para onde o paciente quer... O trabalho é feito pelo Guia Espiritual da pessoa, nós apenas ajudamos a pessoa a relaxar seu corpo físico e expandir sua Consciência e ficamos dando um suporte durante o processo regressivo. Não comandamos a regressão.

Eu não acredito que nenhuma pessoa encarnada tenha essa capacidade, essa competência, para realizar uma regressão numa pessoa, sem interferir negativamente em seu Karma. O terapeuta que acreditar que tem esse dom, esse poder, precisa trabalhar a prepotência, a vaidade. Hoje em dia, com o fim da Inquisição, com a abertura das questões espirituais, começam a ser cometidos sérios abusos contra a Ordem, contra a Lei. Terapia de regressão é algo sério, um assunto muito delicado e os terapeutas de regressão devem tomar cuidado com a invasão no passado das pessoas, comandando o processo, fazendo a pessoa acessar vidas passadas que deveriam estar fechadas, encontrar situações que não deveriam encontrar e incentivando-as a reconhecer, hoje, pessoas que estavam lá...

Colegas terapeutas de regressão, cuidado com a ilusão, com o orgulho, com a infração à Lei. Coloquem-se em seu lugar de auxiliares do Mundo Espiritual, deixem os Guias trabalharem, coloquem-se como canais, como num Centro Espírita, como no Reiki, mantenham-se neutros, não dirijam o processo, não interfiram, não atrapalhem o trabalho do Mundo Espiritual, falem pouco durante o processo regressivo, quase nada, apenas incentivem a continuação do relato, respeitem as Leis.

E aos pacientes de regressão... cuidado com os terapeutas egóicos, cuidado com o exibicionismo espiritual, com os sabem-tudo... Cuidado com os terapeutas que vêem tudo... que sabem de tudo... que sabem quem foi o quê numa vida passada... que gostam de se exibir... Terapia de Regressão é coisa séria! A Lei do Esquecimento deve ser respeitada! E uma pessoa só pode ver, de seu passado, o que seu Guia Espiritual entender que pode ver, que tem o merecimento, que está na hora... Cuidado com os terapeutas de regressão que comandam a regressão... É melhor nem fazer!


Mauro Kwitko*

★ Para ver todos os vídeos de Casos Clínicos pela Psicoterapia Reencarnacionista e a Regressão Terapêutica Método ABPR (Conduzida pelos Mentores Espirituais e Consciente), acesse a seção no Canal Sol do Everest, o Canal da Espiritualidade pelo link: http://bit.ly/1OmR8f5

Para ver vídeos e ouvir áudios do Mauro Kwitko, acesse sua seção no Canal Sol do Everest, o Canal da Espiritualidade no link: http://bit.ly/1zjdrgt

Mauro Kwitko formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1971. Desde 2009, é médico auto-licenciado do CREMERS e se dedica ao exercício da Psicoterapia Reencarnacionista, da qual foi o pioneiro na organização e divulgação. Trabalha com a Regressão Terapêutica, tendo feito até o momento regressão em cerca de 10 mil pessoas.

Presidente da Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista – ABPR – (www.portalabpr.org) e da Casa Beneficente de Terapia e Caridade – CBTC. Tem artigos publicados em muitos jornais e revistas. É colaborador do site Somos Todos Um.

Realizou inúmeras palestras sobre homeopatia, terapia floral, espiritualidade, reencarnação, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia de Regressão, em Centros Espíritas, no Centro Naturalista Coolmeia, Grande Fraternidade Universal, Semente, Livraria Três Pirâmides, Sociedade Teosófica, Casas Maçônicas, etc., em Porto Alegre, no interior do Rio Grande do Sul e em outros Estados.

É autor dos livros:
* Como aproveitar a sua encarnação – edições Besourobox
* Doutor, eu ouço vozes! – edições Besourobox
* 20 casos de regressão – edições Besourobox
* Terapia de Regressão – perguntas e respostas – edições Besourobox
* Psicoterapia Reencarnacionista – A Terapia da Reforma Íntima – edições Besourobox
* Como evoluir espiritualmente em um mundo de drogas – edições Besourobox
* A fascinante vida de Mirta Kassov – edições Besourobox
* Tratando fobia, pânico e depressão com terapia de regressão – edições Besourobox

É músico e compositor, atualmente recebendo Hinos Espirituais, com os Cds Hinos de Amor e Hinos de Paz à venda no Portal da ABPR, cuja renda é revertida para a Casa Beneficente de Terapia e Caridade. 

Seu site: www.maurokwitko.com.br/site/

Postagens mais visitadas deste blog

Brian Weiss - Sobre Almas Gêmeas.

Em "SÓ O AMOR É REAL", Brian Weiss revela que cada um de nós possui alguém que nos acompanha pela eternidade. Alguém que já tivemos a felicidade de encontrar ou que está à nossa procura, porque fomos destinados, para sempre, um ao outro.

Não há coincidências no amor. "A alma do homem é como a água; vem do céu, e sobe para o céu, para depois voltar à Terra, em eterno ir e vir". O destino determina o encontro de almas gêmeas. Sem dúvida, estamos fadados a encontrá-las. Mas o que decidimos fazer depois desse encontro depende de opção ou de livre arbítrio. Uma opção errada ou uma oportunidade perdida pode resultar em incrível solidão e sofrimento. Escolhas certas e oportunidades realizadas podem trazer-nos profunda satisfação e felicidade.

Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. Muitas vezes existem duas, três ou mesmo quatro. Todas vêm de gerações diferentes. Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente. Vêm do outr…

Jefferson L. Orlando: A mudança acontece de dentro para fora...

A tão esperada virada do jogo começa dentro de nós, para só assim então, colocarmos ela em prática para fora em nossas atitudes e ações.
Não existe mudança verdadeira, quando a atitude parte somente de fora.
Não se engane querendo mostrar atitudes externas que não condizem com as internas, quando o silêncio da noite chegar e no seu íntimo você acessar, no mesmo momento irá saber que tem algo ai dentro que não mudou.
Para mudar é preciso coragem, determinação, foco, objetivo, garra e principalmente a tão esperada mudança nos padrões de pensamentos.
Se acostumar com os pensamentos a que vem tendo desde criança até hoje é fácil, não precisar mudar nada e chega a ser cômodo. Sair da zona de conforto às vezes é crucial, mas quase ninguém quer sair do conforto de não precisar colocar as mãos na massa da transformação.
A zona de conforto, não é necessariamente uma área em que a pessoa esteja vivendo uma vida ótima, com um excelente emprego, uma família equilibrada, um feliz relacionamento amoroso…

Bruno J. Ginemes - Aprenda a abrir o seu fluxo de bênçãos.

Neste momento em que você lê este texto você pode estar passando por umas das seguintes fases : a)Está com problemas, em um período de sofrimento ou conflitos; b)Está com crie de identidade, sem entender bem o seu propósito na vida, sem saber que rumo seguir; c)Está em um período de extrema acomodação, procrastinando as atitudes que podem lhe levar para um novo patamar, além disso é possível que esteja se autoboicotando para não dar novos passos em busca de metas diferentes. Mesmo que a sua vida corra bem, ainda sim, sabe que poderia estar fazendo mais por você e pelo mundo; d)Está em depressão, sem forças para lutar, sem energia para criar ou sem vontade de viver; e)Está com raiva das situações que anda acontecendo contigo, sentindo revolta e percebendo o mundo com o entendimento de que alguma coisa errada está acontecendo com você; f)Sentindo que tudo é injusto, que as oportunidades não vem, que as pessoas não são legais com você, que o amor verdadeiro é uma ilusão dos filmes e que parece…